SANTO AFONSO: FUNDADOR DA CONGREGAÇÃO REDENTORISTA

Dia: 1º de agosto

Nasceu em 27 de setembro de 1696, em Marianella, perto de Nápoles. De uma família nobre. Sua formação se deu com aulas particulares de humanidades, música, pintura, harmonia e composição. Com 16 anos de idade, formou-se em direito civil e eclesiástico.


Exerceu a advocacia durante oito anos sem perder nenhuma causa, mas 1723, devido à corrupção da corte, perdeu uma causa importantíssima. Por isso, deixou os tribunais para se dedicar inteiramente a Deus. Em 21 de dezembro de 1726, foi ordenado sacerdote. Nápoles contava com 250 mil habitantes. Afonso se preocupou com a massa de trabalhadores, pobres da grande cidade. Por isso, é conhecida sua experiência com as Capelas do Entardecer.


Em 1730, esgotado pelo intenso trabalho, vai a Scala para um descanso. Com um grupo de companheiros, segue para a ermida de Santa Maria dos Montes. Lugar de extrema beleza! Foi aí que conheceu um grupo de cabreiros. Gente pobre e sem nenhuma instrução religiosa. No dia 09 de novembro de 1732, fundou a Congregação dos Missionários Redentoristas para pregar o Evangelho aos pobres e mais abandonados, através das Santas Missões.


A maior contribuição de Afonso para a Igreja foi na área da reflexão teológica moral, com a sua Teologia Moral. Esta obra nasceu da experiência pastoral de Afonso, da sua habilidade em responder às questões práticas apresentadas pelos fiéis e do seu contato com os problemas do dia a dia.


Afonso foi ordenado bispo de Santa Ágata dos Gôdos em 1762, aos 66 anos. Foi um bispo pobre, muito dedicado à renovação dos seus padres, do seminário, das paróquias e do povo. Cuidava dos pobres, chegando a dar o seu salário aos mais necessitados. Ele não gastava com luxos na diocese, pois dizia que o dinheiro da diocese era dos pobres, o bispo era o administrador. Em uma crise de falta de alimentos, empenhou a diocese para comprar alimentos para população.


Depois que se tornou bispo emérito, foi morar na comunidade redentorista de Pagani, onde morreu no dia 1º de agosto de 1787.


Santo Afonso foi canonizado pela Igreja em 26 de maio de 1839 e proclamado Doutor da Igreja em 1871 e Patrono dos Confessores e Moralistas em 1950.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo